Top
Preciso fazer o curso teórico para obter a licença de piloto privado? – Portal Safe
fade
2969
post-template-default,single,single-post,postid-2969,single-format-standard,wp-custom-logo,eltd-core-1.2.2,flow-ver-1.8,,eltd-smooth-page-transitions,ajax,eltd-blog-installed,page-template-blog-standard,eltd-header-standard,eltd-fixed-on-scroll,eltd-default-mobile-header,eltd-sticky-up-mobile-header,eltd-dropdown-default,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive

Preciso fazer o curso teórico para obter a licença de piloto privado?

Preciso fazer o curso teórico para obter a licença de piloto privado?

05

A carreira dentro da aviação, sem sombra de dúvida, é uma jornada desafiadora que requer preparação, estudos e, acima de tudo, amor. Assim como um avião não se sustenta sem o ar, um24 aviador não se sustenta sem amar aquilo que faz. Entretanto, sabemos que somente o amor não é suficiente e que, além dos estudos, também há um investimento financeiro considerável. Por que cheguei a esse ponto? Sabemos que nem sempre a formação é algo tranquilo do ponto de vista financeiro, e que, por vezes, acaba surgindo a necessidade de economizar das mais variadas maneiras, tudo em prol da realização desse sonho.

 

Seguindo esse raciocínio, uma dúvida bastante recorrente entre a galera que pretende iniciar sua carreira na aviação é se há de fato a necessidade de pagar por um curso teórico. De forma bastante direta, a resposta é NÃO. Não é NECESSÁRIO fazer o curso teórico para a obtenção da licença. No entanto, acredito que a forma mais adequada de dizer seria “não ser OBRIGATÓRIO”. Nesse ponto, vale a pena salientar a diferença entre “necessário” e “obrigatório”. Mas vamos lá, antes de sair por aí se aventurando, vamos entender um pouco melhor esse processo.

 

O QUE DIZ A LEGISLAÇÃO?

 

Atualmente, quem rege os requisitos para a obtenção da licença de piloto privado é o RBAC 61 (Regulamentos Brasileiros da Aviação Civil). Neste documento, é descrito de forma minuciosa os requisitos necessários para a obtenção da licença de PP. As prerrogativas do titular de uma licença de piloto privado limitam-se a atuar sem remuneração, como piloto em comando ou segundo em comando de aeronave compatível à sua licença. O curso prático deve obrigatoriamente ser realizado em um Centro de Instrução de Aviação Civil – CIAC certificado pela ANAC.

 

Não é EXIGIDA a realização de curso teórico. O que é exigido é a aprovação em exame teórico para Piloto Privado na categoria pretendida (Avião, helicóptero, etc.). O solicitante que deseja obter a licença de PP deve:

 

  • Ter sido aprovado em exame teórico da ANAC para a licença de piloto privado referente à categoria em que pretenda obter a licença;
  • Ter recebido instrução de voo em um CIAC certificado pela ANAC;
  • Possuir Certificado Médico Aeronáutico de, no mínimo, 2a classe;
  • Possuir, como mínimo, a experiência de voo na categoria de aeronave solicitada estabelecida em RBAC 61.81;
  • Demonstrar, em exame de proficiência, sua capacidade para executar, como piloto em comando de aeronave da categoria em que é solicitada a licença, os procedimentos e manobras especificados.

 

Mas afinal de contas, devo ou não investir em um curso teórico?

 

Conforme visto, não é um item obrigatório, mas pode ser visto sim como um item necessário. Estou afirmando isso na condição de aluno, de quem atualmente está vivenciando essa experiência. Cabe aqui a observação de que tenho formação em engenharia civil e possuo certa familiaridade com motores, o que de certa forma me fez acreditar que daria conta facilmente dessa etapa. Entretanto, pelo menos no meu caso, isso não foi uma realidade. A formação engloba um mix de áreas de conhecimento, e há a necessidade de dominar minimamente cada uma delas.

 

Minha experiência com a SAFE em relação à preparação teórica me surpreendeu de maneira extremamente positiva. Certamente, o curso teórico é um BAITA de um facilitador, pois não se perde tempo com assuntos desnecessários, focando no que é de fato importante para a segurança de voo e para a Banca da ANAC em si, evitando reprovações desnecessárias (lembrando que há um custo envolvido no caso de reprovação) e frustrações que, dependendo da situação, podem fazer o aluno acreditar não ser capaz, quando na verdade só não utilizou um método adequado para a preparação.

 

Diante de tudo isso, é compreensível que o aluno pense em estudar sozinho, por “economia” ou por subestimar o conteúdo, mas o fato é que aconselhamos fortemente que se faça o curso teórico. Dentre as inúmeras vantagens, podemos citar:

  • Economia de tempo (tempo também é dinheiro);
  • Professores especialistas no assunto (Todos envolvidos diretamente na aviação);
  • Networking (fundamental, principalmente para quem pretende seguir carreira);
  • Mínimas chances de reprovação (um preparo mais adequado torna a jornada menos estressante, aumentando as chances de sucesso);
  • Chegar na fase prática mais preparado (uma boa base torna a parte prática mais proveitosa e prazerosa).

 

Enfim, é isso: É obrigatório? Não, mas é sim, extremamente aconselhável. Ótimos estudos e bons VOOS!!!

 

Fonte: https://www.gov.br/pt-br/servicos/obter-licenca-para-exercer-a-atividade-de-piloto-privado-aviao-ppr-helicoptero-pph-ou-dirigivel-ppd

 

Visite nosso site
Rafael Irineu

Aluno SAFE Escola de Aviação Civil

No Comments

Post a Comment